Sem categoria

Mosquitolândia – Resenha

“As pessoas dizem que lar é onde o coração está, mas acho que talvez lar seja o coração. Não um lugar ou uma época, mas um órgão, bombeando vida na minha vida.”

Olá leitores amigos,

   Hoje vamos falar sobre o livro Mosquitolândia do autor David Arnold, que recebemos em parceria com a editora Intrínseca, foi lançamento do mês de agosto, o qual já sorteamos um exemplar aqui no blog.

  
Título original: Mosquitoland
Autor: David Arnold
Editora: Intrínseca 
Páginas: 352
Ano: 2015
Gênero: Jovem Adulto Contemporâneo
Nota: 🍦🍦🍦🍦🍦
   

Primeira informação: Mary Iris Malone não está nada bem.

   Mim, como prefere ser chamada, é uma adolescente peculiar de 16 anos e como ela mesma se define “uma coleção de esquisitices”. 

   A vida de Mim Malone não era boa, mas também não era ruim, até que seus pais se divorciam e ela se vê obrigada a se mudar do Estado de Ohio para o Mississipi e ir morar com o pai e a sua nova esposa, no caso a madrasta. Mim deixa toda a sua vida e a mãe para trás, sua vida vira de cabeça para baixo, deixando-a sem entender o porquê de muitas coisas.

   Certo dia na escola, ao ser chamada à sala do diretor, Mim acaba escutando uma conversa entre o diretor, seu pai e sua madrasta Kathy, na qual eles comentavam sobre a saúde da mãe de Mim e uma possível doença, até então mistério para Mim, o que faz com que Mim decida fugir e ir em busca da mãe com quem não fala há um tempo e não recebe mais cartas, ela sente que a mãe precisa da sua ajuda, então ela vai até sua casa e “rouba” uma lata onde a madrasta guardava dinheiro, então, com 880 dólares,  uma mochila e seu batom “maquiagem de guerra”, Mim parte com destino a Cleveland, Ohio, em busca da mãe, em busca de respostas.

  

   Mim Malone segue em sua missão à Cleveland, pega um ônibus na rodoviária, é nesse ônibus onde Mim encontra pessoas que irão interferir de formas diferentes na sua história, na sua missão, como a idosa Arlene, que acaba se tornando amiga de Mim, o Homem do Poncho que se torna um pesadelo, o motorista Carl, que é um verdadeiro Carl, entre outros.

   Em determinado momento, Mim se vê na cabine do banheiro dentro do ônibus lendo as cartas que encontrou na lata onde havia o dinheiro da madrasta, as palavras das cartas passam a ser peças importantíssimas na missão de Mim, mas algo inesperado acontece, o ônibus onde Mim estava acaba capotando, então ela e os passageiros que restam vão para um novo ônibus, mas tudo isso em meio à vários acontecimentos turbulentos,  e é nesse novo ônibus onde Mim conhece o menino do assento 17C que acaba mexendo com o coração de Mim.

   Depois do acidente Mim acaba tendo que cumprir uma missão extra, por isso ela acaba parando na cidade de Independence, onde, em busca de concluir essa missão, acaba conhecendo Walt, um menino que vive sozinho na rua, tem síndrome de Down e é órfão de mãe, Mim acaba fazendo amizade com Walt e o leva consigo para prosseguir viajem, juntamente com Beck Van Buren, um certo personagem que fará toda diferença na história, juntos em uma caminhonete, eles chegam ao Estado de Ohio, lá Mim faz uma parada em sua antiga casa, onde encaminharemos para o desfecho dessa história, o final da missão de Mim Malone.

  
   Mosquitolândia foi um misto de sentimentos para mim, pois não trata apenas de uma adolescente que foge em busca da mãe, vai mais além, trata de problemas familiares, medos, incertezas, rebeldia, aceitação, pais manipuladores; fala sobretudo de como lidar com a vida, com o que nos acontece de bom e o que acontece de ruim, fala sobre erros e acertos, sobre a filha de uma família quebrada que busca uma vida melhor, que busca esclarecimentos, que quer viver a vida, trata profundamente de amizades, como pessoas podem se tornar importantes em situações adversas, às vezes pessoas que acabamos de conhecer.

“Não subestime o valor da amizade.”

   Eu comecei esse livro intrigada com todo o clima pesado e depressivo do começo e de algumas partes, mas terminei sorrindo e com lágrimas nos olhos, mas não de tristeza, foram aquelas lágrimas que surgem quando você vê que as coisas podem dar errado, mas se persistir no final tudo dará certo, a felicidade será certa.

   Recomendo muito, muito, muito mesmo a leitura desse livro, eu procurei não dar detalhes da história, pois acredito que assim a sua experiência ao ler será melhor, poderá se surpreender mais, assim como me supreendi, a escrita do David Arnold é maravilhosa, o senso de humor, os momentos nerds, esse é o primeiro livro do autor, eu quero sinceramente poder ler outros livros escritos por ele.

   Eu encerro dizendo apenas que… Leiam Mosquitolândia!

   Bom, essa foi a resenha, espero tê-los convencido a ler esse livro, se alguém já leu, por favor vamos conversar nos comentários, se você pretende ler, comente também.

Beijos e abraços,

Miriana ❤

Anúncios

5 comentários em “Mosquitolândia – Resenha

  1. Caramba, quando vi esse livro anunciando no skoob eu não tive interesse nenhum por ele. Mas depois de ler essa resenha minha opinião mudou completamente! Quero ele para ontem!
    Ótima resenha! Parabéns! Amei!
    Com certeza vou ler este livro!

    beijos

    Curtido por 2 pessoas

  2. Eu provavelmente não compraria Mosquitolândia – apesar da capa ser uma graça -, mas, como a Intrínseca disse que o livro era a aposta YA deles no momento, resolvi dar uma chance. Comecei a leitura sem saber o que esperar e em alguns momentos fui surpreendida. No geral, achei apenas uma leitura ok, com uma moral da história bacana, mas com um “meio” muitas vezes cansativo. Mas, realmente, quando terminei, fiquei como você: sentindo que sempre tem esperança pra consertar o que deu errado!

    Beijos

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s