Sem categoria

Cidades de Papel – Filme

Bom dia pessoal,

   Hoje vamos falar da adaptação do momento, o filme de Cidades de Papel (Paper Towns), que estreiou nos cinemas brasileiros no dia 09 de Julho, ao qual tive a oportunidade de assistir antes da pré-estréia, na cabine de imprensa ao qual fomos convidados pela Editora Intrínseca, como já contamos no post anterior, mais de uma semana que assisti ao filme e só agora estou postando isso, me desculpem a demora, nem sempre a rotina nos permite. 

   

   Eu li o livro Cidades de Papel em 2014, depois de ter lido todos os demais livros do John, acho que por isso acabou sendo o livro que menos gostei do autor, não que não seja legal, é bom sim, porém está um pouquinho aquém dos demais, o que não tira o fato de ter sido bem escrito e ter uma história que prende o leitor, os personagens são cativantes, talvez algo na evolução do acontecimentos acabou não agradando tanto e o tão comentado final que decepcionou um pouco, mas em linhas gerais gostei bastante.

   Como Cidades de Papel não era meu livro favorito, acabei mão criando expectativas altas para o filme, já imaginava que seria bom nos padrões A Culpa é das Estrelas e por isso fui ao cinema traquila e acabei sendo surpreendida.

   O filme começa igual ao livro, nos apresentando o Quentin (Nat Wolff) e a Margo (Cara Delevingne) e contando como eles se conheceram na infância; devo dizer que a escolha do atores mirins, que interpretaram os dois quando criança, foi muito boa; seguem os acontecimentos conforme temos no livro, a Margo invadindo o quarto do Quentin e convidando-o para ajudá-la na sua missão, seguindo a ordem do livro; não irei falar os detalhes da história pois acredito que não será legal para quem ainda não leu o livro. 

 

   Falando do que achei da adaptação como um todo, eu gostei bastante, mas bastante mesmo, me arrisco a dizer que satisfaz mais que o livro, a escolha do elenco foi muito boa, as atuações estão ótimas, vários diálogos do livro foram mantidos, os momentos engraçados estão realmente engraçados, sério, eu tinha um certo receio na escolha do ator que interpretaria o Ben, amigo do Quentin, mas fui surpreendida, pois ele atuou muito bem, a ponto de levar as pessoas que estavam na sala a gagalharem em vários momentos, foi realmente engraçado, a escolha do ator que interpretou o Radar também foi boa e retratou bem o personagem, assim como as atrizes que interpretaram a Lindsey e a Angela. 

  

   Devo comentar que há uma certa participação especial que ficou incrível, arrancou suspiros de quem assistia, risos, a trilha sonora e a fotografia também foram muito bem trabalhadas, porque deixou tudo muito harmonioso, trazendo a mesma qualidade de produção que tivemos em A Culpa é das Estrelas, ou seja, tanto quem é fã do John Green quanto quem apenas assistiu ao filme anterior irá gostar desse filme.

  

   Para quem se apega aos detalhes que estavam no livro, houve algumas mudanças e alguns cortes, que na minha opinião não comprometeram em nada o filme, muito pelo contrário, tornaram mais dinâmico e melhor de acompanhar. Sobre a tão comentada alteração do final, já adianto que o final é o mesmo do livro, o que mudou é que não encerra no mesmo ponto do livro, foi acrescentado uma cena final que de certa forma subentendemos ao ler e que acabou deixando o filme mais otimista e transformando em uma maravilhosa aventura onde a amizade se sobressaiu.

   Bom, isso foi tudo o que eu gostaria de compartilhar com vocês, eu gostei bastante do filme e espero que vocês assistam e gostem também, quem já assistiu comenta aqui o que achou, você ficou satisfeito? Houve alguma mudança que não te agradou? Comentem conosco.

Um beijo e um abraço.

Miriana

Anúncios

10 comentários em “Cidades de Papel – Filme

  1. Eu aconselho começar pelo Quem é você Alasca? Eu comecei por ele e segui lendo na ordem de lançamento e foi a melhor escolha que fiz.
    Segue a ordem:
    Quem é você Alasca?
    O Teorema Katherine
    Cidades de Papel
    A Culpa é das estrelas
    Siga essa ordem, porque você vai apreciar melhor o tipo de escrita e desenvolvimento de história do John Green.

    Curtido por 1 pessoa

  2. c e r t a s participações especiais HAHAHA… enfim, amo o livro e amei o filme. Também achei perfeita a escolha dos atores! Sinceramente, achei que apenas UMA cena deveria ter sido mantida (as outras não comprometeram o resultado final): a que a Margo e o Q enterram o caderno onde ela anotava as coisas e quando ela conta que quando menor gostava dele. A única cena que podia ter existido! ❤

    Curtido por 2 pessoas

  3. Eu gostei bastante do livro (só esperava um pouco mais do final). Confesso que estava com medo de me desapontar muito com o filme, mas acabou que também fui surpreendida 😍😂 adorei o elenco, e a trilha sonora então nem se fala! 😍

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s